Convênios podem ampliar tratamento contra câncer

Procedimentos obrigatórios dos planos de saúde devem trazer novidades na área

Se depender das propostas consideradas elegíveis pela ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar) para atualização do rol de procedimentos obrigatórios dos planos de saúde, haverá uma ampliação de tratamentos e medicamentos para os mais diversos tipos de câncer. Ao todo, de um total de 1.137 propostas recebidas, 215 foram elegíveis.

O rol é a cobertura mínima obrigatória que todos os convênios contratados a partir de janeiro de 1999 ou adaptados têm que oferecer. A atualização da lista é feita de dois em dois anos.

A lei nº 9.656, de 1998, garante aos beneficiários de planos individuais e coletivos por adesão a cobertura completa para qualquer procedimento médico desde que conste do Rol de Procedimentos.

Os quesitos que diferenciam os convênios são a rede credenciada, a abrangência, a cobertura de reembolso e o preço.

A última atualização entrou em vigor em janeiro de 2018, estabelecendo o direito à cobertura para 18 novos procedimentos, entre exames, terapias e cirurgias, que atendem a diferentes especialidades, e a ampliação de cobertura para outros sete procedimentos, incluindo medicamentos orais contra o câncer.

Na ocasião, pela primeira vez foi incorporado medicamento para tratamento da esclerose múltipla.
Após a fase inicial de seleção, as propostas vão para a análise crítica, na qual são observados custos, tecnologia, ensaios clínicos e estudos de precisão diagnóstica.

Ao final desta etapa, em janeiro de 2020, ainda está prevista consulta pública à sociedade. Todo o processo deverá ser finalizado em outubro do próximo ano.

Lista com procedimentos ajuda a regular setor de saúde

Segundo Rogério Scarabel, diretor da ANS, o rol de procedimentos é um importante instrumento de regulação da agência. “É fundamental que a sociedade acompanhe e participe do processo de atualização da lista de coberturas. Dessa forma, contribuímos para ampliar a transparência no setor e engajamos todos os interessados – incluindo os beneficiários – nas políticas de saúde”, destacou. Para especialistas, os beneficiários, maiores interessados, deveriam acompanhar e, principalmente, participar de todo o processo.

PLANOS DE SAÚDE | ATUALIZAÇÃO DE PROCEDIMENTOS

A ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar) vai atualizar o rol de procedimentos obrigatórios dos convênios. A mudança, que ocorre de dois em dois anos, está em estudo e entrará em vigor em 2020

Ampliação– A ampliação deve afetar tratamentos contra os mais diversos tipos de câncer (leucemia, carcinoma, de mama, próstata, pulmão etc.) – Das 1.137 propostas recebidas pela ANS, 215 foram elegíveis e a maioria trata do tema

Entenda O rol é a cobertura mínima obrigatória que todos os planos de saúde contratados a partir de janeiro de 1999 ou adaptados têm que oferecer a seus clientes

Confira o cronograma de atualização – De agosto de 2019 a janeiro de 2020 será feita a análise das propostas- De fevereiro a maio de 2020 haverá a elaboração de recomendações e nota técnica de consolidação das análises e reuniões do Cosaúde (Comitê Permanente de Regulação da Atenção à Saúde), além da deliberação da diretoria colegiada – De junho a outubro de 2020 será feita a elaboração da minuta, além de consulta pública, análise da Procuradoria Federal junto à ANS e publicação da resolução normativa.

 O que fazer se houver:

1 Aumento indevido – Se o plano aumentar abusivamente o valor após a atualização do rol da ANS, é preciso denunciar- O primeiro passo é ligar no Disque ANS 0800-701965 – Também é possível prestar queixa nos órgãos de defesa do consumidor como o Procon, no telefone 151, ou no site www.procon.sp.gov.br.

Negativa de procedimento – O primeiro passo é verificar na  ANS se a cobertura consta do Rol de Procedimentos – O endereço na internet é http://www.ans.gov.br/planos-de-saude-e-operadoras/espaco-do-consumidor/o-que-o-seu-plano-de-saude-deve-cobrir/verificar-cobertura-de-plano-de-saude- Se o medicamento, o exame ou a consulta estiverem inclusos, é preciso falar com a operadora do plano e exigir os seus direitos – Depois, se a negativa persistir, o caminho é ir à ANS e, caso seja necessário, à Justiça.

Fonte: Folha de SP

O WhatsApp na firma

Ele está na lista dos aplicativos com maior índice de crescimento dos últimos anos. Uma pesquisa divulgada pelo jornal Folha de S. Paulo em julho do ano passado mostrava que o WhatsApp reunia 120 milhões de usuários ativos no Brasil. Com tanta gente se comunicando entre si por ele, ele não poderia ficar fora do ambiente corporativo.
Se um dia ele foi proibido durante a jornada de trabalho, hoje é usado para conversas com clientes, fechamentos de negócios e até grupos de profissionais. “É certo que o WhatsApp facilita e até aprimora muitas atividades, mas, para que dê certo, é preciso utilizar a tecnologia a favor da produtividade.
A sua empresa tem um grupo para discutir as questões de trabalho? Como ele é utilizado? Quais são as informações compartilhadas?
Saiba que essas questões são fundamentais influenciadoras dos resultados”, afirma Janaina Manfredini, coach da Effecta Coaching. Ela dá três dicas para um bom uso do aplicativo:

Faça um filtro 
do que é enviado
O seu grupo empresarial de WhatsApp vive lotado de mensagens? Se a resposta for sim, o que é comum, saiba que na maioria das vezes as pessoas não leem o que foi dito e as informações acabam se perdendo. Analise você mesmo: quantas mensagens já deixou passar despercebidas? O exagero de conteúdo que não interessa ao grupo inteiro faz com que as pessoas percam o interesse e deixem de acompanhar o que é falado, e isso atrapalha muito a comunicação da organização, já que parte dessas mensagens poderia ser de importância para todos.

Use o privado
Envie no privado tudo que não for para todos. As pessoas tendem a se iludir e achar que publicar o dia todo no grupo faz parecer que está trabalhando: entenda que isso não mostra nada. Além disso, temos a síndrome de querer passar a imagem de querido, muito comum nos aniversários: são 15, 20, 150 mensagens de parabéns no grupo de trabalho. Não faça isso. Desejar os parabéns é legal, deixa o ambiente de trabalho mais agradável e o relacionamento melhor, mas atulhar o grupo com as felicitações traz muitas chances de uma informação do trabalho ser deixada de lado. Use o privado.

Cuidado com horários
Se você envia uma mensagem depois do horário de trabalho, ela precisa ser muito importante e essencial para aquele horário. Muitas pessoas vão enviando suas ideias na hora para não esquecer, isso é preguiça de anotar em um papel ou bloco de notas. Fora do horário de trabalho é o momento de as pessoas se prepararem para o próximo dia; sem essa “recarga”, perdemos produtividade – e não queremos isso.

Homenagem na Hellner

De 5 à 50 anos: O Prêmio de Reconhecimento Hellner.

O Prêmio Hellner de Reconhecimento foi criado para homenagear a dedicação dos nossos funcionários de muitos anos.
O primeiro reconhecimento acontece quando o colaborador completa 5 anos de casa. E, a cada 5 anos, ocorre a elevação de categoria, indo do bronze, passando pela prata até o ouro para 15 anos ou mais.
Em sua primeira edição 31 funcionários receberam o prêmio sendo que 10 nas categorias acima de 25 anos. 

Valorizamos a arte da mesma forma como nossas apólices.

No centenário do movimento Bauhaus, a Hellner patrocina o Prêmio Transatlântico de Fotografia Lebenskunst. Veja aqui as séries vencedoras.

 

 

 

Parabenizamos todos os vencedores pela conquista! 👏🎉

#lebenskunst #prêmio vencedor #100anosbauhaus#concursodefotografia #foto #fotolovers