Depósito judicial pode dar liquidez a empresas

Plenário do CNJ libera troca de depósito por Seguro Garantia, dando assim mais liquidez às empresas.

Como o Seguro Garantia pode ser utilizado em Processos Trabalhistas

  • Na fase de conhecimento
    Nos termos do art 899, inciso 11 da CLT o seguro Garantia Judicial pode ser apresentado em substituição ao depósito recursal, figurando como o devido preparo ao recurso que será interposto.
  • Na fase de execução
    Também é possível sua utilização quando o executado não pagar a importante reclamada, como garantia prévia e necessária aos embargos à execução. Neste caso, a previsão legal permissiva desta substituição é o art. 882 da CLT.

Continue lendo

A dimensão cibernética do coronavírus

Há uma probabilidade maior de os funcionários clicarem em anexos maliciosos ou usarem redes não seguras para recuperar informações confidenciais.
Desde o início de fevereiro, foi observado um aumento cinco vezes maior de incidentes cibernéticos, principalmente na Europa. Além de gerar conscientização, o documento visa delinear dicas práticas para empresas e indivíduos sobre como mitigar riscos cibernéticos na situação atual.

Observações
Nas últimas semanas, houve um aumento drástico no número de incidentes cibernéticos em empresas em todo o mundo, Continue lendo

Golpe clona WhatsApp e rouba dinheiro de usuários da OLX e Mercado Livre

Fonte: DazeInfo/Reprodução

Um novo golpe que está ganhando força no Brasil utiliza os dados presentes em anúncios online para clonar o WhatsApp de usuários e tentar roubar dinheiro de familiares e amigos por meio do aplicativo de mensagens. De acordo com um levantamento do Tilt, mais de 300 pessoas já sofreram com tentativas de invasão de conta por criminosos, que deixam de lado os “vírus” e apostam na engenharia social. Continue lendo

Agora é lei!

Empresas são responsáveis pela proteção e privacidade dos dados de seus clientes.

Você sabia? 

A Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais define regras para o uso, proteção e transferência de dados pessoais coletados pelas empresas. O texto oferece ao cidadão brasileiro mais controle sobre suas informações pessoais: exige consentimento explícito para coleta e uso dos dados, tanto pelo poder público quanto pela iniciativa privada, e exige que as empresas apresentem opções para o usuário visualizar, corrigir e excluir esses dados. 

Veja o que achamos importante para você saber 

Estão sujeitos às penalidades da lei – que variam de advertências a multas diárias de até R$ 50 milhões – os negócios que registram informações dos clientes sem sua autorização, ou que os repassem, armazenem sem necessidade comprovada, ou que tenham esses dados vazados de alguma forma.
Apesar de ter sido sancionada em agosto deste ano, ela entrará em vigor em fevereiro de 2020. 

Continue lendo